Home Programa Calendário Documentação Pesquisa

Guia de Trabalhos Práticos - Floricultura e Plantas Ornamentais

 

Secagem de flores e folhagem

Domingos Ferreira de Almeida

 

A vida das flores frescas é efémera. A secagem permite conservar, embora com substanciais alterações nas cores. A secagem pode ser efectuada através de diversos métodos, incluindo os seguintes:

1.      Ao ar

1.1.   Ramos suspensos

1.2.   Em tabuleiros

2.      Em estufa com ventilação forçada

3.      No microondas

4.      Com sicativos

4.1.   Sílica gel

4.1.1.  Sílica gel

4.1.2.  Sílica gel e areia

4.1.3.  No microondas com sílica gel

4.2.   Com bórax

4.2.1.  Bórax

4.2.2.  Bórax e areia

5.      Com glicerina

6.      Liofilização

7.      Prensagem

 

As flores e as folhagens secas podem ser armazenadas durante vários meses. O material seco ar ou com sicativos pode ser envolvido em papel de seda e embalado. Não se deve misturar material conservado em glicerina com material seco, pois as flores conservadas em glicerina matem ainda muita humidade.

 

Objectivo

Secar flores e folhagem recorrendo a diferentes técnicas.

 

Materiais

Secagem ao ar

·    Tesouras

·    Elásticos

·    Colheres

·    Sílica-gel

·    Moinho de café

·    Caixas de plástico com tampa

·    Parafilm

·    Bórax (tetraborato de sódio)

·    Areia lavada

·    Pincel

·    Glicerina (glicerol)

·    Água

·    Microondas ou fogão

·    Jarras

Material vegetal

·   Camélia

·   Eucalipto

·   Rosa

·   Gerbera

·   Cravo

   

Procedimento

1.      Secagem ao ar

1.1.   Remova o excesso de folhas das hastes

1.2.   Prepare ramos com um pequeno número de pés (no máximo 10) presos por um elástico. Arranje o ramo de forma a que as flores fiquem a diferentes alturas para facilitar a circulação de ar.

1.3.   Suspenda os ramos num fio ou arame.

1.4.   Para secagem de folhas e pétalas soltas, espalhe-as numa única camada num tabuleiro

 

2.      Secagem com sílica gel

ATENÇÃO: Lave cuidadosamente as mãos depois de manusear a sílica-gel. Não inale o pó durante a moagem.

2.1.   Moa a sílica-gel no moinho até obter pequenas partículas

2.2.   Coloque uma camada de sílica no fundo da caixa de plástico (cerca de 1 cm)

2.3.   Prepare as flores removendo-lhes os pedúnculos

2.4.   Coloque as flores sobre a camada de sílica gel de maneira a que não se toquem

2.5.   Cobra as flores com sílica, com o cuidado de colocar sílica no meio das pétalas

2.6.   Feche as caixas

2.7.   Sele as caixas hermeticamente com parafilm

 

 

3.      Areia com bórax

3.1.   Misture bórax e areia numa proporção de 2:1 (v:v)

3.2.   Proceda como descrito para a sílica gel

3.3.   No final da secagem, remova todas as partículas de bórax do material vegetal com o pincel para evitar o aparecimento de manchas castanhas.

 

4.      Glicerina

4.1.   Aqueça água até levantar fervura

4.2.   Misture glicerina e água quente na proporção de 1:1 (v:v)

4.3.   Prepare as hastes, retirando as folhas basais e cortando o caule num ângulo. Em caules lenhosos ou semi-lenhosos (folhagem de camélia, por exemplo), fender a parte basal do caule para facilitar a absorção da solução.

4.4.   Coloque solução em jarras até atingir cerca de 10 cm de altura

4.5.   Mergulhe a extremidade das hastes na solução

4.6.   Se aparecerem pequenas gotas de glicerina sobre as folhas, limpe cuidadosamente com papel absorvente

4.7.   Reponha o nível da solução na jarra sempre que necessário.

4.8.   Passadas 2 a 3 semanas, retire o material vegetal da solução, limpe com um pano húmido e seque com papel absorvente.

   

Sugestões de leitura

Miralles de Imperial, R. 1995. Flores secas de nuestros campos y jardines. 2ª edición. Ediciones Mundi-Prensa, Madrid.

 

Home | Ensino | Investigação | Perfil Pessoal | Contactos

Copyright Domingos Almeida 1999-2004. Todos os direitos reservados.
Última actualização: 23/03/04.