Home Programa Calendário Documentação Pesquisa

Guia de Trabalhos Práticos - Floricultura e Plantas Ornamentais

 

Propagação vegetativa de plantas ornamentais

A. Estacas foliares

 

Domingos Ferreira de Almeida

A estacaria consiste em regenerar uma planta a partir de um órgão ou fragmento de órgão vegetativo que não seja especializado para a propagação. Consoante o tipo de órgão que origina a estaca utilizada, estas classificam-se em:

  1. foliares,
  2. caulinares e
  3. radiculares.

Embora a utilização de estacas caulinares seja mais frequente, diversas espécies podem ser multiplicadas por estacas de outros órgãos, incluindo folhas.

As estacas foliares são feitas utilizando a totalidade ou parte do limbo da folha, podendo ou não ter o pecíolo. As estacas foliares podem ser colocadas no substrato na posição vertical ou horizontal, dependendo da espécies. Algumas espécies regeneram-se melhor se a estaca foliar contiver um gomo axilar. Embora frequentemente classificadas como foliar, este tipo de estaca é, na realidade, caulinar.

 

Objectivo

Propagar espécies de plantas ornamentais utilizando estacas foliares.

 

Materiais

·  Bancada de enraizamento com aquecimento basal

·  Substrato: mistura de perlite e turfa numa proporção de 2:1 (v/v)

·  Tesoura de poda ou navalha afiada

·  Fungicida (Benlate)

·  Promotor de enraizamento (IBA)

·  Etiquetas de plástico

·  Lápis

Material vegetal:

·  Sansevieria

·  Saintpaulia

·  Peperomia

·  Kalanchoe

·  Sedum

 

 

 

 

Procedimento

1.      Corte as estacas de acordo com o descrito para cada espécie e registe o número total de estacas:

a.   Sansevieria. Corte secções da folha com 5 a 8 cm de comprimento e insira metade da estaca no substrato. Atenção: a polaridade da folha têm de ser respeitada.

b.    Saintpaulia.

                                 i. Corte a folha incluindo 2 a 5 cm do pecíolo. Se a folha for demasiado grande, corte 2/3 da parte distal do limbo. Insira a folha no substrato na posição vertical, enterrando a totalidade do pecíolo até ao limbo da folha. NOTA: as folhas de Saintpaulia não devem ser molhadas.

                               ii. Coloque algumas folhas de Saintpaulia num frasco com água.

c.    Peperomia. Prepare as estacas como no caso da Saintpaulia e coloque algumas folhas no substrato e outras com o pecíolo imerso em água.

d.    Kalanchoe. Compare o enraizamento de estacas foliares sem gomo axilar, e com um gomo axilar (estaca caulinar com um nó).

e.    Sedum. Retire as folhas de uma planta-mãe e insira metade do seu comprimento no substrato, na posição vertical.

2.    Coloque a base das estacas na solução fungicida contendo 0,5 g.L-1 de benomil (p.c. Benlate, pó molhável com 50% de substância activa) durante 5 minutos.

3.    Trate 50% das estacas preparadas com promotor de enraizamento, colocando a base das estacas no pó (ácido indolbutírico numa formulação em pó).

4.    Insira as estacas no substrato da forma referida anteriormente para uma das espécies e coloque uma etiqueta a indicar a espécie e o tratamento.

5.    Regue o substrato para favorecer o contacto com as estacas.

6.    Observe a evolução das estacas ao longo do semestre, registando o aparecimento das raízes, a uniformidade do enraizamento e comprimento das raízes, o aparecimento da nova planta, a eventual desidratação das estacas.

 

Questões

1.   Em que situações observou enraizamento? As raízes tiveram origem no limbo, nervuras ou no pecíolo?

2.   Em que situações observou regeneração de gemas foliares?

3.   Os efeitos do tratamento com promotor de enraizamento verificou-se em todas as espécies?

4.   Que diferenças se podem observar entre as estacas tratadas e as estacas não tratadas com promotor de enraizamento?

5.    Em que situações é que a percentagem de sobrevivência foi menor? Porquê?

 

Sugestões de leitura

Hartmann, H. T., Kester, D. E., Davies, F. T. & Geneve, R. L. 1997. Chapter 11. Techniques of propagation by cuttings. In Plant propagation. Principles and practices. Sixth edition. Prentice-Hall, Upper Saddle River, New Jersey. pp. 329-391.

Home | Ensino | Investigação | Perfil Pessoal | Contactos

Copyright Domingos Almeida 1999-2004. Todos os direitos reservados.
Última actualização: 16/03/04.